DEUS SABE PARA ONDE VOU. . . EU NÃO!

Prov. 3: 5-6

5 Confie no Senhor com todo seu coração;

Não dependa do seu próprio entendimento.

6 Procure Sua vontade em tudo o que você faz,

E Ele irá mostrar-lhe o caminho a seguir.

Bíblia Sagrada, New Living Translation ®, copyright © 1996

Julho de 1976

Eu adoro o capítulo 3 de Provérbios. Descobri esse capítulo há 41 anos, sentada numa pequena mesa no apartamento de um amigo, ao lado do Oceano Atlântico alguns quilômetros a norte do Rio de Janeiro. As janelas estão abertas: sinto a brisa do oceano entrando e ouvindo o som das ondas batendo nas rochas 3 andares abaixo. É incrível sentar e experimentar tudo isto. Eu leio alguns versos, depois paro para sentir o vento, o rugido das ondas e admirar à vista das espumas brancas batendo nas rochas.

Meu corpo está quieto, mas minha mente está viva, totalmente absolvida no que estou ouvindo, vendo e sentindo. As palavras afundam profundamente em minha mente, misturando-se com tudo o que meus sentidos estão absorvendo

Sem o meu conhecimento consciente, estou construindo um altar para o Senhor que eu me lembrarei para o resto da minha vida.

Confie no Senhor com todo seu coração;

Não depende da sua própria compreensão.

8 de fevereiro de 2017

Nosso quarto em Portland, Oregon, é silencioso, exceto por um baixo murmúrio de vozes e o som da respiração ofegante do meu marido. De repente, a respiração para – todos nós paramos de repente no silêncio. Estou segurando sua mão e observando seu peito. Seu peito ergue-se com uma respiração profunda, depois cai. Estamos todos com ele, segurando nossas próprias respirações. Outra respiração lenta e profunda. . . Mais um com uma pausa mais longa. … e… ele se foi. Coloco minha mão em seu rosto e começo a orar. As palavras estão quebradas, enquanto nos entristecemos – e ainda nos regozijamos. Ele deixou esse corpo que estava lhe dando tanta dor e, nos deixando para trás, ele está subindo pelo céu noturno escuro para explodir na luz do Filho vivo Que está lá para cumprimentá-lo.

Sem o meu conhecimento consciente, estou construindo outro altar para o Senhor. Eu me lembrarei para o resto da minha vida.

Procure sua vontade em tudo o que você faz,

E ele irá mostrar-lhe o caminho a seguir.

Março de 2017

Quando nos mudamos aqui quase quatro anos atrás, não gostei muito. Cherrywood Village tem beleza ao redor, muitas pessoas amorosas que trabalham aqui. Mas, eu me senti “fechada”. Para sair preciso andar no corredor e pegar um elevador e descer quatro andares, depois passar por mais duas portas para conseguir chegar do lado de fora. O clima aqui no noroeste é conhecido por sua instabilidade, vai da chuva ao sol e de volta. Meus ossos doíam, no tempo mais frio. Eu poderia abrir as janelas por apenas parte do ano.

Um dia, o Espírito Santo me lembrou o que Paulo escreveu em Filipenses: “Aprendi a me contentar com todas as circunstâncias”. Tenho a impressão definitiva de que até que eu aprendesse a gostar de onde estou, Deus me manteria aqui. Minha atitude mudou. Eu aprendi a gostar. Agora estou empacotando para sair, mas é mais difícil do que eu esperava. Joe partiu para estar com Deus de nosso quarto aqui. As memórias continuam me esmagando. Outro altar, construído com lágrimas.

Junho de 2017

Agora, mais uma vez, vou viajar. Aprendi muito aqui em Portland e sou grata a Deus. Mas tenho que continuar na minha jornada..

Estes três meses na casa da minha filha, Sheryl, em um sentido voaram. Em outro sentido, os dias foram arrastados, pois não consegui com facilidade preparar as coisas para tomar o próximo passo. Parece que. . . Como eu explico isso?… Eu sei!

Você já sentou num carro, ligou o motor, pressionou o pedal no chão, e o carro sacudiu da força do motor, mas não se move porque a engrenagem está em ponto morto? Essa sou eu: minha mente está em pleno vigor, meu corpo não se move para manter-se no vigor.

Ocasionalmente, meu corpo entrará na primeira marcha e fico com energia fisicamente. Mas, depois tudo volta para o ponto morto.
Tenho uma passagem para voar a Geórgia em 22 de julho – o que significa que eu devo terminar de organizar o resto das minhas coisas aqui na casa de Sheryl. Logicamente, não há muito para fazer… Mas hoje não ligo a lógica.

Estou começando a perceber por que há esse ditado, de não tomar decisões sérias no primeiro ano após perder seu cônjuge. O que é engraçado, é que as circunstâncias que eu não controlo ajudaram a direcionar meus passos – e eu conheço Quem tem a última palavra sobre as circunstâncias.  Sem dúvida que seguir Deus exige flexibilidade!
Este altar requer determinação para construir

20 de junho, 2017

Meu destino final nesta jornada é Natal, Brasil, espero poder ir em agosto. Meu apartamento, documentos de cidadania e minha vida há esperar por este momento. No entanto, de eventos que já estão ocorrendo, estou ciente de que Deus tem mais mudanças para mim. Sei que Ele quer que eu organize tudo para estar mais móvel… E eu estou dependendo de Sua sabedoria para saber como e para onde.

Eu estarei compartilhando esses passos com vocês … será interessante!.

Diante de mim estão novos caminhos, novos altares para construir, mas o tocar da mão do Senhor é familiar, pois Ele possui a mim.

– Voni

Essas palavras são verdadeiramente palavras vivas

Prov 3: 5-6

5 Confie no Senhor com todo seu coração;

Não depende da sua própria compreensão.

6 Procure Sua vontade em tudo o que você faz,

E Ele irá mostrar-lhe o caminho a seguir.

 

Círculo da Vida

Portland, Oregon

Janeiro de 1991

CÍRCULO COMPLETO DE MEMORIAS

 

Estou sentada no pódio do meio círculo com os outros pastores.

(Você entendeu essa frase? “Outros pastores?” Eu sou uma pastora, você pode acreditar?) Nesta grande igreja, agora sou eu a pastora da educação! TODAS as miríades de crianças e as aulas bíblicas adultas, a escola com Graus 1-6 .. Eu sou responsável por todos. Tenho alguns professores e líderes maravilhosos … mas aquele velho ditado de “a responsibilidade para aqui” refere-se a mim.
Todas as vantagens educacionais e também qualquer aula ruim que a igreja possa ter, sou eu a pessoa responsável. . .
Que diferença de atitudes e ambientes agora do que nos meus 20 anos como missionária no Brasil!
Era simplesmente uma criança criada numa fazenda no noroeste dos EUA … como é que tudo disso aconteceu comigo?
Olhando para as mais de mil pessoas sentadas no auditório e olhando para seis de nós sentados nas cadeiras no pódio – me sinto espantada.

Inesperadamente, eu sou trazida de volta à realidade por uma cotovelada vindo de meu bom amigo, Pastor George, que me empurra de volta para ESTE MOMENTO.
Enquanto nós começávamos a sair do pódio, o Pastor George fala comigo em voz baixa. “Você vai fazer isso agora?”
Meu sorriso combina com ele quando pego minha bolsa. “Sim!”

Eu paro e começo a sair do pódio. Olhos assustados me seguem enquanto eu vou para o corredor direito em vez para o esquerdo que sempre vou para me sentar com algumas mulheres.

Com coragem desço pelos degraus e subo no corredor até a 4 ª fileira à esquerda, onde um homem alto e de cabelos grisalhos se levanta para me ajudar a sentar. (Ele não precisava fazer isso … mas ele está curtindo o momento, enquanto essas mais que  mil cabeças se tornam para olhar com esses mais de dois mil olhos abertos com espanto.)
Eu me sento enquanto ele coloca o braço atrás das minhas costas. Um suspiro silencioso emite da audiência e todos os olhos voltam ao pódio onde o culto continua. Joe e eu nos olhamos, eu sorrindo com gozo enquanto ele sorria com seus olhos cintilantes. Ele coloca seu braço ao redor dos meus ombros e nossos olhos, também, vão ao pódio.

Joseph F. Pottle Sr, um viúvo, e Vondelae (Voni) Eldred Hall, uma missionária, anunciaram extraoficialmente seu noivado diante da congregação.

 

Hoje, 5 de junho de 2017 em Portland, Oregon

Esta tarde, meu querido amigo, o pastor George Merriweather, estava aqui na casa da minha filha. Nós conversamos – alguns assuntos que podiam não ter interesse para você, mas para nós tantas lembranças e memórias.

Nós conversamos sobre este assunto há 26 anos, quando George olhou para mim – sorrindo enquanto ele me perguntava o que eu ia fazer.
Mais que 25 anos depois, ele e Maria estão pastoreando uma congregação aqui em Portland,
E neste mesmo tempo, Joe e eu já enfrentamos desafios no Brasil.

George e eu conversamos por quase três horas, tentando relembrar os anos.
No final da conversa, George parou de falar e sentou-se com um olhar distante.

Ele olha para mim e disse: “Você sabe, Voni, é interessante como Deus nos trouxe o círculo completo para estar aqui conversando hoje.
Tudo começou aqui em Portland, quando Maria e eu fomos numa viagem missionária para o Brasil com você e com o Pastor Allan Hamilton. Nós a conhecemos e experimentamos missões, depois pastoreamos esses mais de 25 anos.
Você e Joe se casaram aqui em Portland, e depois de todos esses anos, voltaram para Portland e Joe está enterrado aqui.

Um círculo completo “.

Eu concordei e meu coração me diz ainda mais.

Pastor George e Mary Merriweather tornaram-se meus “pastores não oficiais” e eu vou conhecer sua congregação. Não terei Joe como meu marido para me proteger e ser minha “cobertura espiritual”, mas terei o amor e as orações dos meus “pastores”, das várias pessoas, e da minha família, enquanto eu sigo na Estrada que o Senhor coloca diante de mim.

UM CÍRCULO COMPLETO, sim. UM CÍRCULO ABENÇOADO. .  E agora, o que será que Deus fará?
-Voni