PEQUENAS COISAS

terça-feira 31 de Julho – Portland Oregon

Dei uma olhada no relógio. Minha amiga chegará em breve para me buscar. Eu deslizo em meus sapatos – e faço uma careta, pensando: “eu tenho que cortar essas unhas do pé!”. Então eu peguei minha bolsa e bengala, indo atender a campainha, pensando: “Um dia desses poderei fazê-las”.

(Uma das desvantagens de ter um corpo que dita para mim é que ele não me deixa encurvar e dobrar meu corpo como eu costumava fazer para cuidar dos meus pés. No mínimo muito frustrante!).
Eu ando com minha bengala para o carro, sigo minha rotina para entrar no carro, e vamos encontrar com a terceira parte deste trio.

Quem diz que as mulheres de cabelo branco não podem se divertir almoçando juntas, rindo, acompanhada também com uma conversa séria que se estende à nossas mentes. Nós três estamos sentadas no almoço na Sala de Jantar Cherrywood… um lugar encantador para comer; a comida é boa, os preços razoáveis – e o nível de barulho não é tão alto que nós não possamos ouvir umas às outras falar… o que não acontece em muitos restaurantes durante horário de almoço.

Eu ouço chamar meu nome e olho para aquela linda escada curva com corrimão de ferro. Eu vejo a manicure do salão de beleza no andar de cima, descendo as escadas rapidamente e vindo direto para a nossa mesa.
“Voni, eu pensei tê-la visto aqui embaixo, e eu tive que vir conferir. Alguém acabou de me ligar e cancelou a vinda dela às 1:30. Eu me lembrei que não conseguimos fazer seus pés semana passada, e eu me perguntei se você pode vir às 1:30?”. Ela estava sorrindo e empolgada.
Eu olhei para minha amiga que ia me levar para casa. “O que você acha?”
Ela sorriu: “Sim, POR FAVOR faça isso. Você e eu sabemos como seus pés estão precisando!”
Eu sorri para ela. Amigos têm o direito de serem honestos, né?
Olhei para a manicure que estava ansiosa esperando. “Farei isso” e nós todas sorrimos de ver o que estava acontecendo.

Cerca de uma hora depois, eu estava sentada com meus pés numa banheira de água quente, Penny (minha amiga) está sentada assistindo, Lillian (#3 do nosso trio) já saiu, e nós estamos nos divertindo com nossa “conversa de mulher”. Christie está fazendo sua massagem mágica nos meus pés, depois trabalhando cuidadosamente para limpar e aparar, e pintar as unhas dos pés cansados. Eu olho para Penny e nós sorrimos. Nós estamos muito conscientes que nosso Pai, Deus, tomou essas pequenas necessidades e cuidou delas de uma maneira tão divertida que tivemos que rir sobre isso.

EU QUERO QUE VOCÊ SAIBA QUE VOCÊ E EU SERVIMOS UM DEUS QUE É CONSCIENTE DE TODAS AS COISAS.

Ele ama você e eu, e cada pessoa nesse planeta. Minha mente finita não pode compreender a realidade total do Seu infinito amor por cada um de nós. Não importa que nenhum de nós merecemos esse amor. No entanto, de alguma forma, por alguma razão, porque Ele nos criou no útero de nossas mães, nós somos Dele e Ele nos ama, Ele sorri com nossa risada, chora com nossas lágrimas.

Eu não sei porque Ele não “agitou uma varinha mágica” e salvou meu primeiro casamento de 40 anos. Porém, eu sei que a Sua presença estava no nosso quarto quando meu esposo de 26 anos partiu desta vida. Eu fui abençoada por segurar a mão do Joe quando ouvimos seu último suspiro. O “porque” de eu estar aqui e Joe ter ido não tem resposta. Entretanto, DISSO EU SEI! DEUS SABE QUE EU ESTOU AQUI.
Ele me alcança ao se importar pelas “pequenas coisas” para me lembrar que Ele também está aqui para as GRANDES COISAS!

Ele está aqui também por você! Você consegue pensar em algumas “pequenas coisas” que Ele fez que surpreenderam e abençoaram você?

– Voni Pottle

Voni's View

14317418 1465694756790426 2671920099961713748 n %281%29

Life is interesting - and can be challenging. Voni shares with you her experiences

We won't send you spam. Unsubscribe at any time. Powered by ConvertKit

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.